terça-feira, outubro 31, 2006

SUGESTÕES


Para quem gosta de boa música, sugiro hoje Hopes and Fears dos Keane, que, embora não seja o seu trabalho mais recente, é talvez aquele que reune um conjunto maior de temas cuja sonoridade dificilmente nos sai do ouvido. É, aliás, complicado destacar duas ou três músicas, tal a homogeneídade de todo o álbum, sem as quebras que por vezes nos damos conta em outros discos, entre uma faixa agradável e outra nem tanto, ou entre uma balada e um tema mais agitado. Isso não se nota em Hopes and Fears, onde quase nem nos percebemos da transição entre as músicas, tal a qualidade e a facilidade com que escutamos Somewhere Only We Know, This is the Last Time, Everybody's Changing ou Bedshaped. Não deixe de ouvir!

PUBLICIDADE?

HOJE JOGO EU!


Começo os meus comentários desta semana pelo jogo desta noite em Munique, entre o Bayern local e o Sporting, que terminou empatado a zero bolas, deixando os leões de Alvalade com um sabor amargo na boca, mas ainda com ténues esperanças de seguirem em frente na prova. À partida, o empate no reduto do todo poderoso colosso germânico seria sempre um resultado meritório, mas os alemães - a quem bastava um empate para a qualificação - surpreenderam pela negativa, abdicando do seu futebol arrasador e dando a inicíativa ao Sporting, partindo em perigosos contra-ataques, construíndo as melhores oportunidades de golo, em contraste com o maior domínio - consentido - dos lisboetas. Os jovens jogadores leoninos mostraram-se desinibidos e com grande ambição, faltando porém uma maior maturidade e eficácia na zona da verdade. É preciso agora ir ganhar a Milão, ou empatar e esperar que o Sporting derrote o Spartak em Alvalade e o Inter não vença em Munique. Deixem-nos sonhar! A nível local, os descontos foram determinantes para o empate cedido pelo Sporting em Aveiro e para mais uma derrota do Benfica, agora no Dragão, onde recuperou de um assustador 0-2 para sucumbir nos derradeiros instantes do jogo. Nota negativa, porém, para os três grandes cá do burgo, inconstantes nas suas exibições, com muito nervoso miúdinho e uma gritante falta de classe. Nota negativa ainda para a lesão de Andersson, que o afastará dos relvados por dois a três meses, desfalcando o FC Porto e o campeonato de um dos seus grandes intérpretes. Lá por fora tudo na mesma, com os líderes a manterém-se, com destaque para Itália e Inglaterra - Hilário defendeu uma grande penalidade -, onde Palermo com o Inter e Chelsea com o Manchester United comandam lado a lado em duelos emocionantes. Decidido parece mais uma vez o campeonato francês, onde o Lyon aumentou o avanço para o segundo lugar, beneficiando agora de 11 pontos à maior. Em relação aos jogos desta noite europeia, não deixem de ver o fantástico golo de Lampard em Barcelona - insuficiente para evitar o empate, e o monumental frango do guarda-redes do Levski frente ao Werder Bremen. Para terminar, só quero referir que o Cova da Piedade voltou a ganhar e já "morde os calcanhares" aos da frente.

domingo, outubro 29, 2006

JOAQUIM

Como pode acabar assim
pobre, sujo e louco
velho amigo Joaquim;
baba ao canto da boca
olhar vidrado embevecido
pelas catraias que passam na rua.
Ah, Joaquim, Joaquim!,
é triste ver chegar o fim,
um copo em cada taberna
e um lugar à espera
no banco de um qualquer jardim.
Fala pouco quando sóbrio
passa a vida a blasfemar,
trabalho, trabalho, trabalho
já não há - ninguém o quer.
Pobre e velho Joaquim
vive de sonhos, amarga realidade
cultiva-os, alimenta-os
é rico e ninguém sabe, é alvo de chacota.
Atrai-lhe a juventude que o afronta
as pernas bonitas, os seios quase à mostra,
não molhes as calças, Joaquim!
No tempo dele, coitado do Quim,
um beijo só às escondidas
namorar só para casar, nunca se enforcou.
Pobre amigo, Joaquim, nascido em tempo errado
vai morrendo pouco a pouco
a procurar os seus sonhos
no interior duma qualquer garrafa,
branco ou tinto
... tanto faz!

O AMOR É CEGO

FALA QUEM SABE:

"Como podemos falar de arte se a fotografia não sabe utilizar a cor?" - Edgar Degas, pintor

ANJOS & DEMÓNIOS





Prioridades de uma mulher, após ter embatido com a sua viatura.

PENSAMENTO DO DIA

"Todos os homens seriam cobardes, se para tal tivessem coragem"
- Johnny Deep, no filme "O Libertino"

AS PALAVRAS DOS OUTROS


NA PRAIA (de seda)
O tempo passa
e não passa um dia
em que eu não me imagine
levando-te, de seda larga
nos meus braços
olhos nos olhos
cortando o vento que sopra
na nossa praia...
que não só não existe
como também
nunca lá estivemos...
Contudo, eu sinto-a.
Ricardo Lino Frias

sábado, outubro 28, 2006

O MOTOR DE PESQUISA PREFERIDO DOS CIBERNAUTAS

BLOGOSFERA (opequenomundo.blogspot.com)

FRASES SOLTAS

Incomodam-me as pessoas que não dão a cara.
(Anónimo)

Vamos por partes.
(Jack 'O Estripador')

A minha esposa tem um bom físico.
(Albert Einstein)

Eu comecei por roer as unhas.
(Venus de Milo)

Nunca pude estudar Direito.
(O Corcunda de Notre Dame)

Ser cego não é grave, pior seria ser negro.
(Stevie Wonder)

Sempre quis ser o primeiro.
(João Paulo II)

Quando te foste deixaste-me um sabor amargo na boca.
(Monica Lewinski)

Hás-de pagar-me.
(Fundo Monetario Internacional)

Batemos a concorrência.
(Moulinex)

Não ao derramamento de sangue!!!
(Tampax)

O automóvel nunca substituirá o cavalo.
(A égua)

Disseram-me para jogar junto a linha branca.
(Diego A. Maradona)

Tenho um nó na garganta.
(Um enforcado)

Estou feito em pedaços.
(Frankenstein)

Gosto da humanidade.
(Um canibal)

Basta de humor negro!
(Ku Klux Klan)

A minha noiva é uma cadela!
(Pluto)

És a única mulher da minha vida!
(Adão)

Levantarei os caidos e oprimirei os grandes!
(O soutien)"

sexta-feira, outubro 27, 2006

PUBLICIDADE?

PEQUENOS ARTISTAS

Hoje o meu sobrinho mais novo presenteou-me, a mim e à avó, com esta pequena obra de arte. O.K., passem adiante!

EVASÕES (Barbara Guimarães)

SABIA QUE...

...em 1997, as linhas aéreas americanas economizaram 40.000 dólares eliminando uma azeitona de cada salada?
... uma girafa pode limpar suas próprias orelhas com a língua?
... comer uma maçã é mais eficaz do que beber café, para se manter acordado?
... as formigas espreguiçam-se de manhã, quando acordam?
... o porco é o único animal que se queima com o Sol, além do Homem?
... ninguém consegue lamber o próprio cotovelo? É impossível tocá-lo com a própria língua.
... os golfinhos dormem com um olho aberto?
... as unhas da mão crescem aproximadamente quatro vezes mais rápido que as unhas do pé?
... o olho da avestruz é maior do que o seu cérebro?
... os destros vivem, em média, nove anos mais do que os canhotos?
... o músculo mais potente do corpo humano é a língua?
... é impossível espirrar com os olhos abertos?
... uma só gota de óleo é o suficiente para tornar 25 litros de água imprópria para consumo?
... os chimpanzés e os golfinhos são os únicos animais capazes de se reconhecer na frente de um espelho?
... aproximadamente 80% das pessoas que lêem isto, tentam lamber o seu próprio cotovelo?

SEM COMENTÁRIOS

quinta-feira, outubro 26, 2006

O QUE PERDESTE, CLARA?

O que perdeste, Clara?, foi tão só um pouco
de tudo que em nada pouco interessa,
perdeste as guerras sem razão,
perdeste as novelas e o Masterplan,
os BBs e as anedotas do Herman;
perdeste os versos que não te escrevi
e os que escrevendo tu não leste,
perdeste a esperança atrás da felicidade
e depois? A felicidade é uma químera
e a esperança demagogia, promessas
de políticos em discursos sem sentido.
Não é bonita a vida, tu sabias
das minas e armadilhas pelo meio,
das pessoas que passam sem parar
com ardis e mentiras. Sabias do amor a saque
dos sentimentos mais puros, perdidos
em baixos e vulgares devaneios pornográficos.
Sentimos... e por sentir sofremos
(sentimos a tua falta, Clara!),
amamos sem amor, mentimos
sem saber porque mentimos,
matamos somente por matar
como animais que bebem sem ter sede.
O que perdeste, Clara? Talvez nada.
Perdeste-te de ti, escreveste o teu fim
quando sofrendo egoísta, causaste a dor
numa vida roubada aos pais a alegria perdida
p'la morte da filha, por demais sentida.
Foi-se p'ra eles o brilho e a candura
toda essa panóplia de ideais, o sentido da vida
nesses olhos de criança adulta, arco-íris
no final de cada tempestade.

quarta-feira, outubro 25, 2006

SEGREDO

Mesmo do lado de fora da pista, Fernando Alonso, exibe total concentração nas curvas.

SUGESTÕES

Esta semana queria deixar-vos duas sugestões, que espero, irão agradar-vos, tanto como me agradaram a mim. A primeira é o filme Hidalgo e, confesso-vos, só agora o vi, nunca tendo sido antes primeira opção, por um motivo ou outro, mas principalmente por pensar que seria uma história entediante. Enganei-me. Hidalgo conta a história de Frank T. Hopkins, um fervoroso defensor dos cavalos Mustang até à hora da sua morte, tendo vencido mais de 400 corridas. Viggo Mortensen, no papel protagonista, é uma espécie de anti-herói de sorriso triste, sempre acompanhado pelo seu fiel mustang Hidalgo, na maior e mais perigosa das suas aventuras, que o levam às areias do deserto, enfrentando perigos desconhecidos, descobrindo novas culturas e mentalidades, sempre com uns pozinhos de romance a pairar no ar. Oportunidade ainda para revermos um dos monstros eternos do grande ecrã, Omar Sharif.
Noutro âmbito, volto a sugerir uma visita ao blog do meu irmão opequenomundo.blogspot.com, remodelado, diversificado, atrevido e humano, defendendo agora a causa sempre nobre dos animais abandonados por aqueles que se dizem humanos mas que são capazes de cometer bestialidades impróprias de qualquer animal irracional. São histórias verídicas, fortes, quase inacreditáveis, de torturas e maus tratos que podem ser compensados com um pouco de ternura e amor, tão importantes para quem sempre viveu dando o pêlo às pedradas e aos pontapés de uma vida quase sempre madrasta.

terça-feira, outubro 24, 2006

PUBLICIDADE?

HOJE JOGO EU!

A escaldar, o campeonato, depois do empate entre os dois líderes num jogo desinteressante e raramente bem jogado, a deixar o Benfica a três pontos apenas dos seus rivais e com um jogo a menos. O Porto-Benfica do próximo fim de semana já começou, aliás, a ser jogado no estádio da Luz, onde o irrequieto Miccoli foi afastado do jogo do Dragão, ao ser expulso de uma forma no mínimo caricata. Em polos opostos, o FC Porto viu pelo menos Paulo Assunção escapar a uma expulsão merecida, no jogo entre os dois líderes. Fora dos relvados, Pinto da Costa, Luís Filipe Vieira e José Veiga já começaram uma guerra de palavras nada edificante para quem as profere. A ferver também a liga espanhola com a derrota de um Barcelona estranhamente apático, nos últimos jogos, aos pés do rival da capital. Assim, o Valência igualou os catalães no topo da classificação, onde do primeiro ao oitavo lugar distam apenas três pontos. Em Inglaterra, nada de novo, já que tanto Manchester United como Chelsea venceram os seus desafios e prosseguem numa luta a dois. Escândalo em Itália, com a derrota caseira do Milan perante o Palermo, que assim apanhou no primeiro posto um Inter sem chama nem talento. Alheio a estas lutas continua o Lyon, já com oito pontos de avanço sobre o segundo lugar, exactamente o seu adversário deste último fim de semana, copiosamente derrotado no velodrome por 4-1. Por último, Schalke e Bremen dividem o comando da bundesliga, após vitória dos verdes de Bremen sobre o poderoso Bayern, com mais um golo do genial Diego. Uma palavra ainda para o adeus de Michael Schumacher à Fórmula 1, no bis de Fernando Alonso como campeão mundial da categoria. Quanto a golos portugueses no estrangeiro, o destaque desta semana vai para o central recentemente chamado à selecção, Manuel da Costa, autor de um golo perante o AZ, na Holanda.

segunda-feira, outubro 23, 2006

OUTRA VEZ O ABORTO

PORQUE TAMBÉM ERRAMOS...


Fui alertado para um erro no post anterior, surpreendentemente descoberto por um dos meus visitantes, que terá prestado mais atenção ao texto do que à fotografia em si. Assim, o programa desportivo não é espanhol mas chileno. Ah, e a apresentadora chama-se Pamela David. Mas quem se importa? Futebol é futebol em qualquer parte do mundo e joga-se com bolas.

domingo, outubro 22, 2006

QUE DIFERENÇA!


Já sabiamos que os programas desportivos de nuestros hermanos tinham maior audiência do que os da nossa televisão. Só não sabiamos a razão, mas ficámos totalmente esclarecidos, depois de ver esta imagem da apresentadora do programa Noche de Juegos, o Domingo Desportivo lá de Espanha. A verdade é que, com programas desta qualidade, até apetece ficarmos a saber os resultados das divisões regionais, dos iniciados e do campeonato de xadrêz, só para que o programa não termine. E mesmo que a menina que o apresenta não perceba nada de desporto, será que alguém se incomoda?

PORQUE HOJE É DOMINGO...

Regresso, depois de bastante tempo a este espaço para falar sobre um tema bastante melindroso. Tem sido um dos assuntos mais escaldantes do momento, a discussão sobre o referendo à legalização do aborto, com os mais variados testemunhos contra ou a favor, defendidos por prós e contras que não me atrevo a contestar, porque como em tudo na vida, não existe apenas o branco e o preto, o certo e o errado. Confesso que a fotografia que acompanha as minhas palavras me impressionou quando a vi pela primeira vez e que me continua a impressionar, pela força dos pormenores, pelos dedinhos que parecem querer agarrarem-se à vida. Portugal tem hoje a sua lei do aborto, que estipula que o aborto só deve ser praticado durante as doze primeiras semanas e apenas em casos de estupro, incesto ou em situações em que a saúde da mãe esteja em causa. Devo dizer que acho que, nos dois primeiros casos considero as doze semanas excessivas. Não sei se aqueles poucos que me lêem já pararam um pouco para pensar no assunto e se têm já uma opinião formada que lhes permita votar conscientemente num assunto de tão séria natureza. Não vamos votar em quem vai ocupar este ou aquele cargo, mas sobre a vida e a morte, sobre o direito que temos ou não de ceifar uma vida, tenha ela 80 anos como apenas escassas semanas. E para que não hajam quaisquer dúvidas, aqui fica a pergunta à qual deverão responder: "Concorda com a despenalização da interrupção voluntária da gravidez, se realizada por opção da mulher, nas primeiras dez semanas, em estabelecimento de saúde legalmente autorizado?". Eu sei, que muito poucos daqueles que por aqui passam gostam de deixar o seu comentário, apesar de afirmarem que são visitantes assíduos deste espaço. Têm agora a oportunidade de o mostrarem. É só o que vos peço, uma opinião, um comentário, um simples "sim" ou "não" a um tema que não deve ser encarado levianamente. E porque nos deixaram viver e crescer, resta-me despedir-me com um : Até para a semana (se Deus quiser) e façam o favor de serem felizes!

BLOGOSFERA (de "opequenomundo.blogspot.com")

CARTA PARA UMA MÃE



MÃE Sabes, Mãe, eu estou no Céu. O meu anjo da guarda estava a chorar olhando

para o meu corpinho partido, e, com um amor infinito, trouxe a minha pequena alma

para a mão de Deus. Sabes, Mãe, Deus reúne na sua mão os mais abandonados, os mais

humildes, os mais desprezados. E nós, aqueles a quem nem sequer deixaram viver, nós

estamos na mão direita de Deus, junto ao Seu coração. Naquele dia em que foste àquela clínica,

Mãe, o meu coração parou. E eu estava tão ligado a ti, Mãe. Eu era pequenino, era muito

pequenino, mas sentia perfeitamente como é que tu estavas. O meu coração batia apressado

quando tu te assustavas, Mãe, e eu ficava tão feliz quando estavas alegre. Como eu gritei, Mãe,

quando me arrancaram de dentro de ti. Quanto eu gritava na minha alma, ó Mãe, quanto eu

suplicava. Tu não me ouviste, mas dentro da minha alma eu estava a gritar - Mãe! Mãe!

O meu coração ainda batia quando me mandaram para dentro daquele balde ensanguentado.

E o meu pequeno corpo, com as pernas partidas, lá ficou a arrefecer. Doeu-me tanto, Mãe, o

que me fizeram naquela clínica. Deus tinha-me criado com tanto amor, Mãe, igualzinho a ti, e

deitaram-me para aquele balde. E eu era tão precioso aos olhos de Deus, minha Mãe. Deus

criou-me para alegrar a tua vida, para te amar muito, para brincarmos os dois, para passeares

comigo, para me abraçares. Teríamos sido tão felizes, Mãe. Mas nunca te pude abraçar. E tanto

que eu queria estar ao teu colo e ser beijado por ti. Porque eu sou verdadeiramente o teu filho,

e tu foste e serás sempre a minha Mãe para a eternidade. Aquelas minhas pequenas mãos -

ainda não chegava a três meses, Mãe, mas as minhas mãos já eram perfeitinhas- já tinham

todas as impressões digitais que me iriam acompanhar para a vida, eu era igual a ti. O nariz, as

mãos, os olhos - os olhos, Mãe, eram iguaizinhos aos teus. Eu sei, Mãe, eu sei que te lembras de

tudo como se fosse hoje. Ficas às vezes a pensar como seriam os meus caracóis, como seria o

meu sorriso, perguntas-te se aquela vozinha de bebé que tu ouves seria parecida com a minha

e sentes, ó Mãe, sentes falta de me ter ao colo e de ver os meus pequenos bracinhos a

esticarem-se para ti.Às vezes vejo como estás sozinha e vejo-te a chorar de noite. Vejo-te

sozinha, Mãe, a chorar de noite e a chamar-me pelo meu nome, o nome que tu me deste em

segredo, sem que ninguém soubesse. Que ternura, Mãe, quando me deste um nome. Foi tão

doce ser chamado pelo meu nome, Mãe, gosto tanto do nome que me deste. Vejo-te chorar,

tens no coração essa ferida que nada sara, tens no coração essa dor que volta sempre,

ó Mãe. Mas o nosso Deus, Mãe, aquele Deus que te criou a ti e que me criou a mim, é um

Deus que repousa no coração dos que choram. Eu gostarei sempre de ti, querida Mãe.

Não chores mais, que eu estou a rezar por ti.

FRASES PARA PENSAR:

Evite acidentes, faça tudo de propósito.


Nunca namore encostado no portão, pois o amor é cego mas o seu vizinho não.


A terra é virgem porque a minhoca é mole.


Não faça na vida pública aquilo que você faz na privada.


Nasci careca, pelado e sem dentes. O que vier é lucro.


Seja bonzinho com os seus filhos. Eles é que vão escolher o seu asilo.


Devia haver melhor maneira de começar o dia do que termos de nos levantar.


A realidade é uma ilusão causada pela falta de álcool.


Se você é capaz de sorrir quando deu tudo errado, é porque já descobriu em quem pôr a culpa.


Trabalho: Adoro trabalho. Sou capaz de ficar horas olhando para ele.


Há muitas coisas mais importantes que o dinheiro, mas são tão caras...


O importante não é saber, mas ter o telefone de quem sabe.


Quem sabe, sabe. Quem não sabe é chefe.


Trabalhar nunca matou ninguém... mas porquê arriscar?


Há duas palavras que abrem muitas portas: "puxe" e "empurre".


A esperança e a sogra são sempre as últimas a morrer.


O homem nasce, cresce, apaixona-se, fica burro... e casa-se.


Tudo na vida é passageiro, excepto o cobrador e o motorista.


O problema de ter duas mulheres é ter duas sogras.


Eu achava que era indeciso, mas agora não estou tão certo.


O dentista é o único profissional que, quando trabalha, deixa toda a gente de boca aberta.


Um dia todos saberemos o que se passa na cabeça de uma mulher. O problema será conseguirmos parar de rir.


Economia: limpar o cu com um cotonete e usar os dois lados.


99% da beleza feminina sai com água e sabão.


Rezei 1/3 para achar 1/2 de te levar para 1/4.


Mulher é como música: só faz sucesso quando é nova.


Todos os cogumelos são comestíveis. Alguns só uma vez.


Não há melhor momento do que hoje, para deixarmos para amanhã o que não vamos fazer nunca.


Nunca tive problemas com drogas... Só com a polícia.


Não beba enquanto conduz. Pode derrubar a bebida.


Se as ferraduras dessem sorte, o burro não puxava a carroça.


Existem 3 tipos de mulheres: bonitas, ricas e as que não interessam.


Casal feliz: marido surdo, mulher cega.


Não acredites em extraterrestres, eles são muito mentirosos.


O mundo precisa de mais génios humildes. Hoje em dia somos poucos.


O gay é como jacaré, defende-se com o rabo.


Herói é o cobarde que não teve tempo de fugir.


Herrar é umano.


Evite as ressacas! Mantenha-se bêbado.


A modéstia é uma das minhas inúmeras virtudes.


Nunca aceites uma bebida de um urulogista.


Não sou o que tu pensas... mas tenho o que tu gostas.


O trabalho em equipa permite que ponhas as culpas nos outros.


Não tenhas medo do teste da SIDA. Ele também tem o seu lado positivo.


A mulher chora sempre antes do casamento. O marido só depois...


Não brinques com o fogo. Ele é chato, não sabe brincar.


O fígado faz mal à bebida.


Se o dinheiro não traz felicidade, então dá-me o teu... e sê feliz.


O amor é uma ilusão de que uma mulher é diferente das outras.


A cada 5 minutos 4 pessoas são atropeladas, 6 são vítimas de omissão de socorro, 3 ficam presas nas ferragens e mais de 50 curiosos ficam a olhar sem fazer nada.


Pirataria é crime. Não ataques navios.


A menstruação é chata, mas o pior é quando ela não vem.


A duração de um minuto depende sempre de que lado da porta da casa de banho se está.


Em cada 10 pessoas, 6 sabem contar e 5 não.


Egoísta é quem pensa mais em si do que em mim.


Nunca bata num homem com óculos, Use as mãos.


Nunca se deve bater num homem caído, a menos que tenha a certeza que ele já não se levantará.


A beleza não está apenas nas curvas, mas também nas vias de acesso.

ANJOS & DEMÓNIOS

PUBLICIDADE?


sábado, outubro 21, 2006

SEM NOME

um poema de Renato de Azevedo:


Era tão pequeno,que ninguém o via.
Dormia, sereno, enquanto crescia.
Sem falar, pedia-porque era semente-ver a luz do dia,como toda a gente.
Não tinha usurpado a sua morada.
Não tinha pecado.Não fizera nada.
Foi sacrificado enquanto dormia. Esterilizadocom toda a mestria.
Antes que a tivesse, taparam-lhe a boca,- tratado, parece,qual bicho na toca.
Não soltou vagido.Não teve amanhã. Não ouviu: «-Querido...»
Não disse: «-Mamã...»Não sentiu um beijo. Nunca andou ao colo.
Nunca teve o ensejo de pisar o solo, pezito descalço,andar hesitante,sorrindo,
no encalço do abraço distante.
Nunca foi à escola, de sacola ao ombro,nem olhou estrelas com olhos de assombro.
Crianças iguais à que ele seria, não brincou com elas, nem soube que havia.
Não roubou maçãs, não ouviu os grilos, não apanhou rãs nos charcos tranquilos.
Nunca teve um cão, vadio que fosse, a lamber-lhe a mão,à espera de um doce.
Não soube que há rios e ventos e espaços. E invernos e estios.
E mares e sargaços,e flores e poentes,
E peixes e feras- as hoje viventes e as de antigas eras.
Não soube do mundo.Não viu a magia.
Num breve segundo,foi neutralizado com toda a mestria:
Com as alvas batas,máscaras de entrudo,técnicas exactas, mãos de especialistas
negaram-lhe tudo (o destino inteiro...)
- porque uns socialistas nasceram primeiro

quinta-feira, outubro 19, 2006

ETERNA SAUDADE


Porque a ausência não é o bastante para que nos esqueçamos daqueles que amamos, e embora seja cada vez mais difícil conservar pequenos detalhes, conversas ou traços fisícos, trejeitos com que a memória me atraiçoa, nunca deixarei de recordar aquilo que realmente importa, toda a preocupação com a educação e com os valores fundamentais que sempre procuraste incutir-nos, a diferença entre o certo e o errado que mais cedo ou mais tarde acabamos por distorcer, mediante os nossos interesses, mas sobretudo, e principalmente, todo o amor que sentias - mesmo que por vezes não encontrasses a melhor forma de exprimi-lo. Talvez por ser uma particularidade tão caracteristica de um dos lados da família, essa dificuldade inata de soltar os sentimentos em sons, palavras, risos e lágrimas. Talvez por isso nunca tenhamos tido uma oportunidade de "gritar" tudo o que no fundo nos unia, receios e esperanças, mais beijos e abraços, palavras, medos, agradecimentos, mais amor. Sinto uma eterna e infindável saudade de todos esses momentos que tendo a esquecer pouco a pouco, mas que deixam um vazio imenso que não deixa "apagar" a falta que tu me fazes, e que se faz sentir com maior intensidade em dias como hoje. Porque será que deixamos sempre passar os momentos? Porque será que nos custa tanto abrir a boca e dizer: "Amo-te"?

quarta-feira, outubro 18, 2006

SPORTING- O, BAYERN- 1

AINDA OS SOLTEIROS E O IRS


Resolvi o problema, ou quase! Graças à ideia perfeita de uma amiga - obrigado Nucha!!! - escrevi um pequeno texto em tamanho, mas enorme no conteúdo, que irá resolver o problema do meu IRS, como ainda ir ganhar mais algum, assim que o mandar publicar em todos esses jornais e revistas que evito ler. Já todos vocês devem ter lido a secção de classificados, assim como os correios de leitores e... não, não estou a referir-me a esses anúncios! O meu texto será mais ou menos assim:


HOMEM NA CASA DOS 30 PROCURA MULHER SOLTEIRA E COM FILHOS PARA


CONSTITUIR MATRIMÓNIO, COM VISTA A FUTUROS BENEFÍCIOS FISCAIS.



Calma, o número de telemóvel e email para as vossas respostas será incluído no anúncio. O prazo de entrega das próximas declarações será apenas em Fevereiro do próximo ano.

O PAÍS... HOJE!

Todo o dia de ontem consegui afastar-me dos notíciários televisivos, com medo de conhecer mais profundamente o "mundo real". Lembrei-me das palavras desse gigante José Torres: "Deixem-me sonhar!". Será pedir demais viver num mundo de sonhos, sem crianças a morrerem à fome, idosos com pensões miseráveis, guerras, pobreza, corrupção, etc, etc, etc? Arrisquei-me a ligar o televisor pelas 19.45. Em boa hora o fiz, já que ainda vi todos os golos que o Celtic marcou ao Benfica. Claro que, logo pela manhã, o meu primeiro olhar foi pelas novas do glorioso, antecipando as "bocas" com que iria presentear alguns colegas e amigos logo pela manhã, apesar de o IRS do próximo ano continuar a preocupar-me mais do que os aguaceiros fortes que caíam de tempo a tempo. Não perdi tempo com a imprensa tida como séria e encontrei logo a capa do 24 Horas de hoje, preocupado com a situação sentimental da popular Floribella. Debalde. A capa da edição de hoje dizia qualquer coisa como: "Ela levou o milionário para o quarto e ele... diz que foi bom.". Agora tinha a certeza de que os jornalistas do 24 horas também não líam jornais ou víam o telejornal. Só as telenovelas, os Big Brothers e outros programas que tais, tão ao gosto da maioria dos portugueses. Mas afinal, o que é que "foi bom"?

PORTUGAL, ONTEM


Eu sei que não presto tanta atenção às notícias como se calhar devia, que raramente vejo o telejornal do início ao fim e menos vezes ainda pego num jornal que não seja desportivo. Geralmente, contento-me em fazer um resumo das primeiras páginas dos jornais para ficar com uma ideia do que se vai passando em Portugal e no mundo. Ontem, não fugi à regra e confesso que o que vi, veio reforçar o meu medo em embrenhar-me ainda mais nos media. Logo para começar, li que os solteiros e os deficientes iriam pagar mais IRS, notícia que me obrigou a uma segunda leitura, convencido de que teria lido mal, tal o absurdo da mesma, mas não. Comecei a pensar que teria de fazer qualquer coisa para evitar que o problema me afectasse. Como solteiro... bem entendido! Não satisfeito, aventurei-me um pouco mais nesse universo incontável das publicações da imprensa, em Portugal, convencido de que haveriam também boas novas que me fizessem atenuar a má disposição por acordar antes das cinco da manhã. A EDP vai aumentar-nos a luz em 15,7%, li, já a pensar que teria de permanecer menos tempo ao computador. Como se não bastasse, outro jornal anunciava que as estudantes portuguesas eram obrigadas a prostituirem-se para fazer face às despesas com a escola. Exagero, pensei, antes de me elucidarem que um livro escolar pode - na universidade - custar mais de 100 euros. Engoli em seco, ainda com o pensamento na ideia dos solteiros pagarem mais de IRS. Finalmente, quase a entrar numa profunda depressão anímica, a capa do 24 Horas: "Diogo jura que não namora Floribella". Será que o palerma não sabe que vai pagar mais IRS se ficar solteiro?

terça-feira, outubro 17, 2006

HOJE (também) JOGO EU!


Fim de semana anormalmente descansado para os três grandes, que levaram de vencida os seus adversários, deixando Porto e Sporting empatados no primeiro posto, a uma semana de um escaldante Sporting-Porto. Destaque para os homens que fazem estremecer as redes, com Micolli a marcar dois golos, Helder Postiga a comprovar o regresso à boa forma e Nuno Gomes, a quem acusam de marcar poucos golos, a fazer o seu 100º golo com a camisola do Benfica. Na Liga de Honra, agora com o Gil Vicente de regresso à actividade, é o seu ponta de lança Mateus que não comparece aos treinos e aos jogos, depois da tempestade por ele iniciada. Deve andar muita gente arrependida em Barcelos. Em Espanha, ads derrotas de Valência, Sevilha e Real Madrid (derrotado em Getafe) deixam o Barcelona como líder destacado, com três pontos de vantagem sobre o Valência e o At.Madrid. Dramática foi a vitória do Chelsea no terreno de um surpreendentemente violento Reading, com as lesões graves dos dois principais guarda-redes dos azuis a proporcionarem a Hilário a sua estreia no confronto europeu contra o Barcelona já amanhã. Em Itália, num campeonato até agora sem grandes motivos de interesse e liderado por um Inter que não entusiasma, o destaque vai para a Juventus na 2ª liga, agora com apenas um ponto negativo, a 16 pontos do líder. Sem entusiasmar ainda a Liga Francesa em que o Lyon passeia triunfalmente e onde Pauleta (por 2 vezes) e Tiago voltaram a marcar. Com o Cova da Piedade a voltar às derrotas, o destaque principal da semana vai para o anúncio do abandono de Jorge Costa do futebol. Já temos saudades do jogador víril mas honesto, figura incontornável do FC Porto e da Selecção Nacional. Um dos últimos grandes capitães do nosso futebol. Hoje voltam as competições europeias, infelizmente sem grandes expectativas para Porto e Benfica, que, se não ganharem, vêem fugir a derradeira possibilidade de continuarem na maior prova de clubes. Angustiante a tarefa do Benfica, cujos jogadores, para além da pressão de ganhar, deverão ficar atemorizados só com a visão do equipamento dos escoceses, que tão más recordações lhes trarão, usados por outros jogadores cá do burgo.

segunda-feira, outubro 16, 2006

ANJOS & DEMÓNIOS

Como se chama a um homem inteligente, sensível e bonito?

Um boato.

O que deve uma mulher fazer quando vê o seu marido correr em ziguezague pelo jardim?

Continuar a atirar.

Pesquisadoras descobriram por que Moisés andou 40 anos pelo deserto com o povo de Israel.

Um homem nunca pergunta o caminho.

Qual a semelhança entre as nuvens e os homens?

Quando se vão embora fica um dia lindo.

Quando é que um homem pensa em acender velas para o jantar?

Quando há falta de luz em casa.

Como saber se um homem está a mentir?

Se mexe os lábios.

O que é um travesti?

Um homem que se quer superar.

Qual a semelhança entre o homem e o caracol?

Tem cornos, baba e arrasta-se. Ah, e ainda pensa que a casa é dele!

E entre dinossauros e homens inteligentes?

São duas espécies extintas.

Porque não existe um homem inteligente e bonito ao mesmo tempo?

Porque seria uma mulher.

O que fariam as mulheres se não existissem os homens?

Domesticariam outro animal.

Em que mês o homem comete menos estupidez?

Fevereiro.

DO FUNDO DO BAÚ

1989, à porta de armas do Regimento de Artilharia da Serra do Pilar, Vila Nova de Gaia.

domingo, outubro 15, 2006

PENSAMENTO DO DIA

"Sou um homem de gostos simples. Contento-me com o melhor."
Oscar Wilde

EVASÕES (Débora Secco)

quarta-feira, outubro 11, 2006

PUBLICIDADE?

ANJOS & DEMÓNIOS

VOA


Em teus olhos borboleta
descobri eu asas p'ra voar,
um céu azul imenso
de desejos por saciar,
Abre as asas e voa, voa!,
rumo ao infinito dos sonhos,
Toma o tempo q'eu não tenho.

POR TEUS PASSOS, DULCINEIA!

Não traço o meu Destino, não escolho o meu caminho. Sigo-te, simplesmente.
Que posso mais fazer dos meus pés s'eles já seguem de cor o rasto dos teus? Que posso mais fazer da boca qu'ainda nega a mais insofismável das verdades?, gritando "não", sussurrando "sim". Que posso mais fazer, se aos olhos por norma tristes e cansados salta o jeito descarado, com que, com subtil e encantadora destreza me desarmas da couraça de ferro que me trazia imune às perdições duma entrega despida de regras. Que posso mais fazer, Dulcineia, se aos olhos rejuvenescidos duma infância esquecida renasce a alegria pueril de quem brinca com o destino. Pudesse eu atrasar toda uma década num só dia, enganar o tempo ainda que por uma hora... mas a vida é madrasta, atira-te borda fora! Uma hora, duas... oito, nunca mais! Menos, bem menos! É longa a espera, eterna a saudade. Volto à Primavera dum tempo vencido, troco um jardim silencioso de palavras contidas p'las melânicas cores dum anjo precoce - foste tu que disseste: Angelical - Anjo ficaste, guru de um pecado ainda por difamar, onde sujei a alma ainda sem ser corpo, onde inventei o corpo já sem alma, vendida ao desbarato no desfazamento inapelável dos nossos dias (dos nossos anos), químeras insanes de um porvír demagogo, que me traz mais que velho, mais que trôpego (cansado, quase louco). É um apaixonado um louco? Galgo sombras duma noite eterna, vagueio na bruma dum cemitério de rosas murchas, cores, sabores, odores duma infância remota. Deito a fronte no jazigo da mente, onde mora o desencanto de um desejo premente. Por teus passos, Dulcineia, saio dos escombros, ergo a cabeça, lança em riste, cavaleiro da figura triste, numa peleja desigual contra antigos moinhos de vento. Somo óbitos, feridas por cicatrizar reabertas, vitórias morais, conquistas, sadomasoquismo de quem corre atrás de ilusões desfeitas. Corro atrás da inocência perversa e das promessas veladas que descubro em cada sorriso, pérfidos pedaços de paraíso; rasgo o peito na constante incoerência das minhas palavras e dos sentimentos a descoberto em noites sujas de um prazer proibido. Encontrado peregrino, perdido sem destino no sereno ensandecer dum sonho lúdico, algures púdico, uma fábula, uma miragem, um oásis intemporal, jovem Dulcineia, que tão jovem é, rédea à solta p'la vida no inviável Shangri-lá dum Quixote em bruto, enlouquecido.

E PORQUE NÃO ESTÁS


E porque não estás vou à procura do prazer que não tenho, de tudo o que não me dás e eu preciso, dum sentido que me ilumine e oriente, duma vela acesa na minha longa estrada. E porque não estás vou às musas do que escrevo, por caminhos que escrevo e sei, ao mais proíbido dos frutos, onde não houvera d'ir e já fui, efémeros prazeres de adolescente numa cama fria de solteiro, onde a tua ausência se faz premente. E porque não estás traio-te mil vezes em pensamentos ímpuros, os olhos febris num constante vai-vem e na cabeça variações de Sade, o corpo definhando na saudade de sentimentos que doem, de cheiros palpáveis, de palavras frias que me deixam a arder, dos beijos que não me dás, porque não estás... porque não queres estar. E porque não estás sigo à toa num rumo incerto sem rota traçada, invento-te em cada verso, desenho-te em cada poesia, de cada palavra faço teu corpo, em cada letra pedaço de um rosto; alimento-me de vida fingida, a preto e branco, da cor do meu desgosto.

sábado, outubro 07, 2006

sexta-feira, outubro 06, 2006

terça-feira, outubro 03, 2006

DO FUNDO DO BAÚ


Década de 70, eu e o meu irmão na Costa da Caparica, quando ainda todos os sonhos eram permitidos e a realidade éramos nós que a fazíamos.

SEM COMENTÁRIOS

HOJE JOGO EU!

Semana aziaga para alguns dos líderes dos principais campeonatos europeus, com derrotas do FC Porto e Bayern, além do empate do Chelsea de Mourinho, na recepção caseira ao Aston Villa. Por cá, o Sporting, onde Liedson se estreou a marcar, alcançou o Porto no primeiro lugar, enquanto o Benfica, com Rui Costa novamente lesionado, somou volumosa vitória, não obstante o hilariante "frango" de Quim. Em Itália, também o Inter perdeu o primeiro lugar para Roma e Palermo, acentuando as debilidades de um conjunto recheado de estrelas, agora com a ameaça de um Milan já só a 9 pontos do duo da frente. Na Alemanha, a derrota do Bayern proporcionou a que cinco equipas partilhassem agora o primeiro posto, com a diferença destes para o 18º e último a cifrar-se em apenas 6 pontos. Novidades por cá foram a primeira presença do Gil Vicente na liga de honra (derrota em Vila do Conde) e a vitória fora do Cova da Piedade. Destaque ainda para a taça da Suíça, onde o Sion - dos portugueses João Manuel Pinto e Carlitos - perdia ao intervalo contra uma equipa das divisões secundárias, motivando a decisão do treinador em abandonar a equipa antes da segunda parte começar. Resultado: o Sion venceu 3-1. Moral: mais do que os resultados, são os jogadores que afastam os treinadores. Para terminar, Shumacher venceu o grande prémio de fórmula um deste fim de semana, ultrapassando o espanhol Alonso, embora com os mesmos pontos e está cada vez mais perto do que muitos julgariam impensável, vencer o campeonato do mundo.

segunda-feira, outubro 02, 2006

SAUDADE

Parece mentira mas passam já 22 anos desde aquela noite em que partiste e eu não disse adeus sequer. Talvez porque no fundo do meu coração eu acreditava que voltarias. Talvez, embalado pelos teus quatro anos mais que te restavam - segundo os médicos - e que não diminuíam nunca, por mais anos que passassem. Só mais quatro anos, dizias, e repetia-lo ano após ano, e eu acreditava. Nós, os filhos, crescemos durante muito tempo com a ideia de que tudo nasce, cresce e morre, menos os nossos pais. Quantas semanas, meses, se passaram desde esse dia atento a cada ruído nas escadas, esperando que abrisses a porta e eu pudesse correr ao teu encontro, beijar-te a face e poder enfim dizer tudo aquilo que sempre fica por dizer: agradecer-te por todos os momentos, por tudo o que me ensinaste, e da falta que me fizeste e ainda hoje fazes. Até sempre, pai!