sábado, janeiro 02, 2010

ENTRANHADO NA PELE

As palavras dizem sempre tudo aquilo que quisermos. Elas ajudam-nos, destroem-nos, são ternas e falsas, elogiam, mentem. Ano novo... vida nova... felicidade... paz..., palavras apenas. Mas como ser feliz quando existem memórias que não nos largam, que nos perseguem dia após dia e que passam connosco de um ano para o outro. Como fugir do que está entranhado na pele, do que faz parte de nós? Como fugir da felicidade dos outros? Para o ano... qual? A verdade é que não sei viver contigo no meu pensamento e tão longe das minhas mãos.

15 comentários:

Carla disse...

Conheço bem demais essa sensação...ter-se, mas não se ter.

Beijo meu

JPD disse...

Cada palavra um significado; cada frase uma incompreensão...

Torna o relacionamento difícil.
Quem o pode negar?

O que há afazer é tomar a iniciativa e procurar esclerecimentos, sendo claro.

Saudações

Keteriane de Oliveira dos Santos disse...

A nossa mente não faz a imitação perfeita do que queremos, é uma ilusão, ter nas mãos concerteza é algo diferente do que ter apenas em um inconsiente, muito vivo!

Prazer, kettty

ParadoXos disse...

é mais um dos sentires humano, está calado na pele, espécie de silêncio que vai connosco!



fortissimo!!





abração.

Kimbanda disse...

Há palavras para tudo, menos para decifrar momentos assim.
Dificil é quando esses momentos fazem por ficar tatuados, não na pele, mas na nossa mente e teimam em não nos deixar raciocinar com a leveza que precisamos para com eles lidar.
Forte abraço Miguel

mjoaob disse...

Se as lágrimas ajudassem...oferecia a que me caiu agora.
Enquanto tiver o feeling vou esperar mas é duro, muito duro.
Acredito que um dia tudo passe e talvez não tenha passado duma ilusão.
http://www.youtube.com/watch?v=bBeEnv4K8ho
um bom ano Miguel
bjinho

Keteriane de Oliveira dos Santos disse...

Foi um prazer te receber em meu blog. Se teve algo além de suas palavras formadas que me chamaram atenção para o visita-lo frequentemente foi seu perfil, bom pessoas sagitarianas sempre se dão bem, vi o seu outro blog, porém tem um com acesso restrito, bom os que eu posso acessar admiro e gosto muito!

Até breve
Ketty

disse...

Xi...como te compreendo Miguel...e quando as recordações têm cheiro????? Terrível!!!

Miguel disse...

É verdade, amiga.Cheiros, cores, sons. Existem determinados cheiros que me evocam especialmente recordações da minha infância e que me invadem de uma nostalgia boa.

Miguel disse...

mjoaob, lágrimas raramente ajudam se forem tristes, mas em contrapartida ajudam a reforçar a minha ideia de uma pessoa de grande coração e que merece que um dia essas mesmas lágrimas sejam de alegria. Não desista nunca de esperar. Decorei uma vez uma frase que guardo religiosamente no escrínio secreto da memória e que diz mais ou menos isto: "se ainda não deu certo, é porque ainda não chegou ao fim".
Ketty, cada visita sua é sempre um raio de sol que ilumina os meus blogues. Obrigado pelas palavras. Realmente há um que é restrito, próprio daqueles momentos em que sentimos necessidade de desabafar para nós mesmos. Talvez um dia o libere, para não o deixar sufocar. Bjs.

Chris disse...

Esse mistério que as palavras encerram, cela que o tempo sabe desvendar...
Um abraço
Chris

mjoaob disse...

É mesmo isso, Miguel, se ainda não deu certo é porque não chegou ao fim. :)
Mm nos dias em que custa um bocadinho mais acreditar alguém nos presenteia com uma mensagem de esperança. Obrigado.
bjinho

Desencanto disse...

Miguel, é verdade o que disseste no meu blog, acrescentei depois algo e ainda, aqui no teu belo canto, vou acrescentar mais um cadito. Apesar de para nós haver vidas que valem mais que outras, essas outras podem também ser tudo para outro alguém. O que me leva a fazer de novo a pergunta: " Quanto vale uma vida?", ou melhor - há vidas que valem mais que outras?

Silvana Nunes .'. disse...

Bom dia, obrigada pela visita e por palavras tão carinhosas para com o meu trabalho.
O seu cantinho também é divino, cada um dentro da sua proposta. Fico feliz em passar por aqui. Apenas estou com um pouco de dificuldades para ler no computador, mas logo farei um novo exame de vista e trocareo os meus óculos.
Volte sempre, FOI DESSE JEITO QUE EU OUVI DIZER... terá sempre uma história para te contar.
Fique na PAZ.
Saudações Florestais !
http://www.silnunesprof.blogspot.com

"Picos" disse...

Miguel, não será provavelmente este ano, nem o que se segue a este, nem o outro, será sim um dia, quando estiveres parado entre ti e tu e perceberes que a lembrança já não dói …sorrirás e lembrarás que foi bom, foi belo e o HOJE é sentido é maravilhoso é vivido!
Beijo caloroso.