domingo, dezembro 18, 2005

PORQUE HOJE É DOMINGO...


Passam hoje 25 dias desde as minhas primeiras linhas neste blog. Nesse dia, com o coração cheio de dúvidas fiz o que não costumo fazer: arrisquei. Não sabia se o fazia para minha auto-satisfação ou para dirigir-me aos outros da maneira que melhor sei, p'las palavras que escrevo. Não sabia quantos dias iria resistir até que o desapontamento dos primeiros revezes me vencesse, como não sabia também se conseguiria responder ao tempo que um blog consome na sua criação. Hoje subsisto repleto de dúvidas porque descobri que a nossa ignorância é sempre proporcional à nossa sabedoria. Quanto mais aprendemos mais nos damos conta do muito pouco que sabemos. Alguém disse um dia "só sei que nada sei", e no pouco que sabia era um sábio. Quase um mês decorrido aprendi que um blog é muito mais que um monólogo inconsequente em que UM fala o que quer e lhe apetece na certeza de que ninguém o ouve. Nada mais errado. AQUI até as paredes têm ouvidos. Aprendi também que o desenvolvimento da nossa civilização como hoje a conhecemos terá sido similar à elaboração e manutenção de um blog, pois que, por mais que façamos nunca estaremos satisfeitos com os resultados obtidos e como tal não nos daremos nunca por saciados, procurando sempre mais e mais. Mas ao tempo que eu chegava a estas conclusões, outras questões "martelavam" o meu cérebro: Será certo perder tempo com os nossos sonhos indivíduais, mesmo quando esses sonhos nos parecem tão sem importância? É bem possível que, com algum trabalho consigamos agradar aos outros um, dois, três dias numa semana, mas nunca todos os dias. Aí esmoreço, porque se não captar a atenção de quem me lê, todo o meu esforço será em vão. É difiícil agradar a gregos e troianos e mantermo-nos ainda assim fiéis aos nossos princípios, sem necessidade de vendermos a alma ao Diabo. A verdade é que o nosso maior desejo é mesmo agarrar a expectativa de um indeterminado número de gente e se possível extrapolá-lo vezes sem conta, porque um blog, como qualquer bom segredo ou acção que façamos só valerá a pena quando o fizermos chegar aos olhos e ouvidos de quem possa dar-nos o mérito de que intimamente nos julgamos credores. E como segurar esse público? Deturpando as bases do nosso empreendimento, desvirtuando a sua identidade a troco de um pouco de atenção, dos nossos "quinze minutos" de fama. Não vamos dar-lhes só poemas, só humor, só polémica ou sexo, mas um pouco de tudo e algo mais que se possa inventar. Transformamos então a nossa "sopa de pedra" numa amálgama de condímentos em que a pedra deixou de ser fundamental. É essa a minha dúvida mais premente, se devo ou não mudar o curso inicialmente tomado apenas para agradar aos outros ou, pelo contrário, arriscar-me a um isolamento precoce em que acabamos falando para as paredes. E não é de blogs que vos falo hoje, aqui, mas da vida e das decisões que todos teremos, um dia, de tomar.


Tenham uma noite descansada e uma semana profícua.
Façam o favor de serem felizes!

3 comentários:

Paulo Tadeu disse...

Olá, gostei deste teu comentário, acho que estás a ir muito bem, e já lá vão 25 dias pois é. Como o tempo passa.
Aproveito para te desejar um Feliz Natal cheio de coisas positivas.
Até breve.

Anónimo disse...

Eu gostava de saber o que é PROFÍCUA...

lumadian disse...

Espero que este 25 dias, possam um dia ser 25 anos, porque este teu blog está muito bom. Diria mesmo excelente, na perspectiva do tipo de blog que é e a quem se destina. Parabéns.