quinta-feira, janeiro 09, 2014

DOS CHEIROS E SONS DA ESCRITA

 
Já não escrevo como escrevia, pensei, após meia dúzia de linhas escritas quase à pressa. Faltam-me os cheiros como me faltam os sons, do que antes parecia uma obrigação e era apenas prazer, necessidade. Bate-me hoje forte a saudade de escrever directamente na folha branca ou, como mais tarde o fazia, do martelar sincronizado das teclas da máquina de escrever, de ver cada folha por mais alva tingir-se, não de palavras, mas de sentimentos, de sonhos desfeitos pelo tempo, de sonhos a tempo de serem bem mais que sonhos, de esperança, riso e lágrimas, de vida, umas vezes vivida, outras... apenas pensada.

10 comentários:

luís rodrigues coelho Coelho disse...

Mesmo que se tenham perdido esses prazeres da escrita carregada de sonhos e esperanças, haverá se subsistir a força e a teimosia de querer rabiscar palavras carregadas de sentido, oportunidade, de tristeza ou de alegria de cada momento e em cada dia.

Que nunca te doa nem a caneta nem essa folha branca que poderás transformar num grito de amor ou de guerra...

Miguel disse...

obrigado pelas palavras, amigo Luís. poucas coisas na vida me dão mais prazer do que a escrita, talvez só mesmo a vida. um bom 2014.

S* disse...

É tudo uma questão de hábito. Deixa fluir.

Fê blue bird disse...

Também perdi esses encantos meu amigo.
À muito tempo que não vinha aqui, como o tempo passa, no entanto a amizade fica.

beijinho e bom ano!


Daniel C.da Silva (Lobinho) disse...

Importante será sempre o sentir...

abraço

Sonhadora (RosaMaria) disse...

Meu amigo

Há tanto tempo que não passava aqui. Gostei de te ler e te sentir de regresso.

Um beijinho
Sonhadora

Regina Rozenbaum disse...

Quanto tempo!!!! Deveria retomar a escrita Miguelito e as visitas...sinto sôdades, doces, docê! É como falamos aqui na minha Gerais.
Beijuuss

Rosa Carioca disse...

Pensei que era a única...

Maria disse...

Querido Miguel, ninguém perde a sua essência, e a tua tem a sua manifestação maior na escrita. Que te reencontres no caminho e que retornes um destes dias com novos e maravilhosos textos, como estes os que aqui partilhas connosco.

Abraço apertado
Beijo no nariz

Maria disse...

Curioso constatar que:

Publicas-te a 9/1/2014
eu comento a 1/9/2014

:D

Que seja um bom presságio!

Beijinho no nariz