sexta-feira, outubro 29, 2010

PARA FINALIZAR... SOBRE COMEÇOS E TUDO O QUE HÁ PELO MEIO

 (uma adenda ao post anterior)

O que cada começo tem de pior/melhor não é o estar-lhe quase sempre inerente a obrigatoriedade de um fim, mas que, até o aingir existe um percurso  mais ou menos longo de descobertas e marcos/datas, experiências, aromas cujo sabor agridoce fazem reabrir profundas e inevitáveis feridas. Quisesse esquecê-las e tudo seria mais fácil, bastaria tão simplesmente trocar os nomes às coisas, amor por paixão, emoção por razão. Mas assim não teria memórias e um homem sem memórias ou sonhos é um homem nu, despido de fé, um saco vazio ao sabor do vento, sem vontade própria nem vida a que possa chamar sua. Assim, por opção ou casmurrice, contra a lógica do bom senso e os conselhos de quem sempre se preocupa, segue desafiando a estatística das probabilidades, dando ouvidos a quem não vê e raramente pensa: o coração.

9 comentários:

Sofia disse...

Olá Miguel...fosse tudo tão mais fácil pois no campo das relações a complexidade reina!
Beijinhos,Sofia

Milene disse...

Mas depois do começo... Depois do que vier... No fim haverá de se ter algo de bom pra guargar... Ou não?

Brindemos ao amor, apesar do inerente fim.

Beijos.

Fatinha disse...

O que conta é caminho q se faz desde o principio até ao fim. O que há pelo meio como aqui descreves é o mais importante e o que faz valer a pena ser-se VIVO.

maria moura disse...

Miguel

Tudo isso pode estar muito certo, mas e o coração, tb tem que se alimentar, tb tem que se escutar, mesmo contra todo o bom senso envolvido.

Que se dane o bom senso e vive o que o coração te pede.

bj
maria moura

Isa GT disse...

Esta de deitar as culpas ao coração quando tudo se passa nos sítios mais recônditos do nosso cérebro... ;)

Bjos

Rosa Carioca disse...

Também li o post anterior e, ao lê-lo, revi-me nessa situação. Naquele passado, achava que havia Amor (pelo menos da minha parte).
Hoje, ao olhar para trás, não era Amor. Posso chamar de "química", de "carnal", de paixão.
Valeu a pena tudo o que passei, tudo o que chorei? Sim. Hoje, posso distinguir paixão de Amor.
E quando se encontra o Amor, encontra-se Paz; apesar de todas as contrariedades que a Vida faz questão de nos oferecer.
E pode acreditar... o Amor acontece!

Sus disse...

A vida é um eterno recomeço!
Beijos!

Miguel disse...

Tudo tem um começo, um meio e um fim ...

Por vezes o fim pode não ser o que projectamos no inicio ...

Bom Feriado ...
Um Abraço da M&M & Cª!

Há.dias.assim disse...

esse maldito coração...