terça-feira, abril 21, 2009

MAS NÃO ERA A MESMA COISA...


A vida como o amor é feito de momentos, de laços, de gestos, de lágrimas e sorrisos que nunca esqueceremos. Os primeiros passos, o primeiro professor, a primeira namorada, o primeiro encontro, o primeiro beijo. Tudo o que hoje somos alicerça-se no que fizemos, no que sentimos, porque a vida é uma panóplia de emoções e de sentimentos, de sonhos, de saudades e da dor de ausências ainda que breves. Renova-se a cada dia, em cada novo amanhecer, ilumina-se no toque das mãos, na ternura efémera de um olhar, de uma palavra murmurada em silêncio, no grito abafado mas todavia grito de um beijo mais sentido, na desculpa para mais um abraço apertado, mesmo que não haja frio. Se eu podia ter vivido sem te ter amado? Podia... mas não era a mesma coisa.

2 comentários:

Ângela Jorge disse...

A vida sem ser amada não faz sentido, sem Amor não faz sentido, a vida fez-se para ser vivida e envolvida na vida de outra vida.
Sem outra pessoa nada faz sentido, seja amor de um adulto ou de uma criança.
A minha vida é a minha filha, o meu Amor é a minha filha, não fui eu que lhe dei a vida mas sim ela que me deu a vida a mim.
Beijocas Amigo

Johanna disse...

Isto é um anúncio da TV não é?

Gosto mais quando escreves da tua imaginação...