quinta-feira, agosto 10, 2006

SOLTAS

Lidar com o público é uma aventura quase constante e que eu não invejo, principalmente por fazer parte do meu dia a dia. No dia que findou à pouco presenciei e vivi mais alguns casos em que, pessoas que, de uma forma ou outra prevaricaram as normas pré-estabelecidas, reagiram como se a razão lhes assistisse, de forma abrupta, ameaçadora e até violenta, indo um colega meu parar ao hospital, após um pontapé na cabeça dado por um "herói" com metade da idade dele e quase o dobro do tamanho. Cada dia que passa, as pessoas estão mais violentas, mais individualistas e egoístas, alardeando os seus pseudo-direitos, esquecendo-se que também existem deveres, para que possamos ter uma coexistência sã, em sociedade. Infelizmente, deixo-me influenciar sobremaneira, com as atitudes menos correctas das outras pessoas, sofrendo também na carne pelas suas reacções irracionais. Disseram-me hoje que ando outra vez mais susceptível, reagindo mal às ilegalidades e aos chicos-espertos que se multiplicam diáriamente no meu meio laboral. Devia olhar para o outro lado, disse-me esse colega. Quem dera fosse assim tão fácil!, mas a verdade é que os cemitérios estão cheios de heróis.

1 comentário:

paulo tadeu disse...

Pois é, estão as pessoas a tentar cumprir o seu dever e ainda têm de aturar essa " escória " da sociedade...!
Isto é o resultado de revoluções feitas em cima do joelho...!
Enfim, coragem.