domingo, janeiro 01, 2006

PORQUE HOJE É DOMINGO...

...dia 1 de Janeiro de 2006. É hora de virar a página sobre um ano que, no seu essencial não vai deixar saudades. Foi um ano de vacas magras e de um terrorismo exacerbadamente mediático que nos confundiu sobre quem eram os verdadeiros terroristas, relegando a nossa memória virtual para a época das Cruzadas, quando se aniquilavam povos inteiros em nome de uma religião que defende o amor ao próximo e oferecer a outra face. 2006 ainda está a dar os primeiros passos mas ninguém ou muito poucos acreditam que a paz reine algum dia entre nós e que os problemas económicos se dissolvam como num truque de Luis de Matos. Não. Resta a esperança, porque sem esperança a vida é uma mentira. Não vamos esperar que os outros mudem, quando podemos fazer tanto por nós próprios, sem nos darmos conta de que, ao fazê-lo, estaremos também a mudar o universo que nos rodeia, a dar voz à fé daqueles que já não tinham fé. É tempo de promessas. E como qualquer bom português vamos reiterar votos que carregamos fielmente desde os últimos anos e que às primeiras horas ou dias de cada novo ano insistimos sempre em quebrar, ou simplesmente esquecer, como qualquer bom político que se preze. Não estamos nós em época de eleições, onde também aí tudo se repete conforme manda a tradição, com promessas demagogas e pouco credíveis? Porque será que gastamos mais tempo a falar mal daqueles que não gostamos e pouco ou quase nada daqueles que pelos seus actos ou sentimentos realmente merecem? Façam o favor de não prometerem nada, que vão deixar de fumar, de beber, que vão andar mais vezes a pé, ter cuidado com os diabetes, com o stress. Este ano não falem por falar, digam! Digam àqueles que amam o quanto são importantes, amem! Falem com a voz do coração, sem ódio nem rancor, sem vinganças e façam, façam tudo, façam sem pensar, mas façam... e não tenham medo de ser felizes.

1 comentário:

Paulo Tadeu disse...

Pois tens razão, foi um ano para esquecer em todos os aspectos. Infelizmente parece que este não vai ser melhor, mas como eu sempre digo, temos de ter esperança. Renovo aqui os meus votos de um Bom Ano de 2006, cheio de coisas positivas.