quarta-feira, dezembro 14, 2005

DUAS VIDAS






Seremos sempre dois
duas vidas separadas
dois destinos sem sentido
dois sentidos, sonhos ilegítimos.
Um mais um são sempre dois
e como podem dois viver tão sós,
dois caminhos sem união
paralelos sem um toque,
nossas vidas tão distantes
e tu em mim sempre presente.

1 comentário:

Paulo Tadeu disse...

Olá, gostei muito deste texto e da foto, dá que pensar...! Estão as duas coisas em sintonia.