quinta-feira, fevereiro 21, 2013

PEDRAS NO CAMINHO

O caminho parece fazer-se de muitas pedras, muitos obstáculos, de tal ordem que o castelo que vou erguendo e a que chamo de vida se vai compondo, com os alicerces bem fortes, sólidos. Não é qualquer tempestade que o derruba. Nem que chovam pedras. Um dia ainda vou encará-los de frente, a esses que gostam de atirar as pedras e que se escondem sob as máscaras das leis e das percentagens, dos regulamentos e que de sentimentos nada sabem, não conhecem. A esses vou mostrar o meu castelo, o muito que se pode fazer com pouco e talvez comece a cantar também o Grândola Vila Morena.

2 comentários:

PinkPoison disse...

Aos que me atiram pedras, eu devolvo-as... Beijoca

dj rick disse...

Epa, começares a cantar, isso é que não sei!... Talvez fosse bom, ias cantar para a assembleia e os gajos demitiam-se em bloco!...