terça-feira, novembro 02, 2010

ITALIANAS BONITAS E GAYS

"É Melhor gostar de mulheres bonitas do que ser gay"

As palavras são de Silvio Berlusconi, pessoa que não me deixa de surpreender, pelas suas atitudes inqualificáveis, pelas atrocidades que diz de cada vez que abre a boca, por aquilo em que acredita, pela arrogância e pela impunidade que continua a ter usando as pessoas a seu belo prazer, como se fossem meros peões num tabuleiro de xadrez e o dinheiro pudesse comprar tudo e todos. É grave, muito grave, para quem tem uma posição social e política elevada. A mais recente polémica, cujas palavras atrás transcritas foram o seu ponto alto, deve-se a ter recebido nas suas festas uma jovem marroquina menor de idade, festas onde, segundo outras acusações, jovens eram incentivadas à prostituição. Uma outra acusação, negada pelo Primeiro-Ministro italiano, é de que tenha telefonado à polícia para interceder por Ruby - a jovem menor - numa acusação de roubo. Quanto à opinião de Berlusconi, longe de ser apenas uma opinião - afinal gostos não se discutem - é uma afronta à liberdade e igualdade entre as pessoas, à comunidade gay e às próprias mulheres, dividindo-as entre bonitas e feias. Será que ser gay é melhor do que namorar uma mulher feia? Será que as pessoas bonitas e perfeitas, aquilo que é estéticamente belo e irrepreensivel é melhor do que o resto?, o vulgar, o tosco, normal? Senhor Berlusconi, eu gosto muito de mulheres, bonitas de preferência, mas para me afirmar, para expressar a minha opinião e os meus valores - que apesar de provavelmente mais sólidos e ricos ninguém dá importância (afinal, não tenho a sua eloquência no uso da palavra oral e muito menos o seu impacto junto do universo feminino) - não preciso de passar por cima de ninguém, de ofender seja quem for, porque os feios (e o que é ser feio?) ou os homossexuais merecem de mim todo o respeito. Sabe quantas mulheres feias e gays existem em Itália? Já terá reparado como as mulheres portuguesas estão cada vez mais bonitas, não sendo a beleza um exclusivo das italianas? Pense nisso, da próxima vez que for a votos. Talvez se surpreenda!

p.s. não seria justo terminar esta postagem sem um agradecimento a Silvio Berlusconi. Obrigado, muito obrigado! É nestas ocasiões, não raras, em que o senhor abre a boca para cuspir atrocidades, que me dou conta de que afinal, o nosso Primeiro-Ministro - que até o elogia, por vezes - perto de si parece um político a sério. Sinceramente, eu preferia ser gay a ser igual a si.

10 comentários:

Fatinha disse...

Este tipo paga a todos para continuar a ser assim um nojento que está no poder á custa de subornos e corrupção...é gritante como ning o destitui!

Olga disse...

Excelente post! Mas também qualquer comentário que venha deve senhor não me surpreende. E isso é triste!

Isa GT disse...

Se ele já não tivesse levado com uma estatueta... até merecia levar com outra cada vez que dissesse uma barbaridade destas. Sou contra todo o tipo de violência, mas daquela vez...
Acho que o homem anda, sempre, a pedir por mais ;)

Bjos

Milene disse...

Ah, não é mérito do Brasil ter personalidades e políticos a dizerem tolices? Sinceramente não dá pra compreender como as pessoas mantém raciocínios infames como esse. E em se tratando de um político, de quem supostamente se esperaria que desse o exemplo do respeito e tolerância, é bem mais patético.

Adorei o jeito como finalizaste teu post, Miguel.

Beijos.

Fê-blue bird disse...

Amigo Miguel:

Já deve ter reparado como alguns países da Europa andam a ser governados, não admira o actual estado das coisas ;-)
O que me entristece nisto tudo é eles continuarem a ser eleitos, não percebo e nunca irei perceber.

Beijinhos

URBAN.GO disse...

O que dizer amigo?
É a máfia italiana no seu melhor!
Pelos vistos o "Polvo" é muito resistente!
Abraço :-)

Francisco Sousa disse...

Pois é , meu irmão, como foi o Berlusconi a dizer isso não tem perdão, não costuma ser politicamente correcto, mas, pelo contrário, se fosse o Chávez, o Morales ou outro qualquer não deixava de ter razão, não é?
Eu também gosto de mulher bonita, de preferência, mas como nem todos temos sorte, jeito para as conquistar ou muito dinheiro (pois, lá estou a ser politicamente incorrecto), prefiro mil vezes mulher feia a aturar gay.
Já agora, numa coisa estou em desacordo com o Berlusconi, mulher para mim só a partir dos 28, mais novas do que isso são "pitas" demais...

Miguel disse...

Caro amigo Francisco, em relação a Berlusconi, incluo-o - e é apenas uma opinião minha - no mesmo saco dos Chavez e Morales deste mundo, com a diferença de que estes sejam mais bem aconselhados ou comedidos na hora de fazer declarações públicas. Quanto aos gays e, ressalvando que prefiro as mulheres - de preferência bonitas (e aqui o conceito já é relativo e pessoal), nada me move contra ou a favor, dependendo mais da personalidade da pessoa em questão do que da sua preferência sexual. Obrigado pelo comentário e pela opinião. Um abraço.

pinguim disse...

Parabéns por este excelente texto.

ThreeTense disse...

Nem mais...