quinta-feira, janeiro 21, 2010

DIVAGANDO ENTRE A TÉCNICA E A MORAL

OU A DIFERENÇA ENTRE QUEM PENA COM O PÉ E QUEM O FAZ COM A CABEÇA (cabeçadas à parte!)

Antes de mais devo começar por exprimir a minha admiração pelo futebolista que foi Sá Pinto, pela raça que sempre demonstrou - e continua a demonstrar e a exagerar - ao serviço dos clubes que demonstrou. Como jogador podia ter chegado mais longe ou talvez não, mas de certeza que alguma dureza exacerbada e vários casos pontuais de indisciplina e sangue quente em nada ajudaram na sua carreira. Liedson, por seu lado, abono de família de uma equipa esfomeada de resultados e exibições não é, também, caso virgem nas polémicas que teimam em "incendiar" o balneário do Sporting. Ambos, pelo protagonismo que lhes é devido dentro do clube devem lembrar-se que por muito mérito que tenham, o Sporting é maior do que a soma e qualidade dos seus jogadores e dirigentes. Não foram eles, Sá Pinto e Liedson que fizeram do Sporting o clube que é, mas o Sporting que fez deles muito do que hoje são. Já vi grandes jogadores, elementos fulcrais e indispensáveis serem dispensados dos seus clubes - com o prejuízo financeiro e desportivo, óbvio para as equipas em causa - em campeonatos mais competitivos do que o nosso. O Sporting e o futebol português não podem, por muita qualidade técnica que tenham os jogadores, continuar nas mãos de pistoleiros e arruaceiros que amuam de cada vez que não lhes é feita uma vontade, que passam o jogo a dar cotoveladas em colegas de profissão, a degladiarem-se a coberto dos túneis deste nosso futebol e a pavonearem-se em primas donnas como se os clubes girassem à sua volta. Eles e grande parte dos dirigentes do futebol português esquecem-se constantemente das suas responsabilidades, quer profissionais como ainda morais, acrescidas ao exemplo que, como figuras públicas deviam passar para quem os idolatra, ou para quem faz sacrifícios para pagar os bilhetes de um jogo que devia girar em torno da bola e acabar ao derradeiro apito do árbitro. Liedson e Sá Pinto não deverão escapar de um elevado castigo pecuniário - menos seria vergonhoso mas não surpreendente - e uma eventual exclusão quer de um, como de ambos os intervenientes não seria - mesmo para o clube de que sou simpatizante - cenário a descartar num clube, num futebol e num país com outros valores, prioridades e preocupações que não os resultados da bola e as corrupções desportivas, políticas e sociais de quem, investidos de um poder questionável, prosseguem indiferentes às leis, éticas e morais, a uma justiça que teima em manter-se não apenas cega, mas surda e muda.

7 comentários:

Olga disse...

Sou simpatizante do sporting desde que me lembro de existir. Mas tenho-me decepcionado muito tanto com os jogadores e os adeptos. É caso para dizer: Não sou do sporting, mas também não mudei de clube.

S* disse...

Vê-se logo que o Sá Pinto não bate bem da bola. bater na jóia da coro??

Juliana Pires disse...

O futebol sempre causando polêmica! Eu já me decepcionei com alguns jogadores do meu time, mas me decepciono mais é com a direção dos times, acho que tem muita podridão, muita faucatrua nesse meio.

Beijos

Miguel disse...

Amiga Olga, cada visita é sempre um prazer e uma surpresa inesperada. Sportinguista, hein? Só podia ser.

S*, só espero que o Levezinho não tenha ficado lesionado, mas com o Sá Pinto nunca se sabe.

Juliana Pires, realmente o futebol é muita polémica, desde a violência entre as claques, a corrupção e os atritos que amigos e desconhecidos arranjam por causa do que devia ser apenas desporto, um entretenimento. Obrigado por sua visita depois de tão longa ausência. Tudo de bom para si e que o seu blogue volte com a força de sempre.

JPD disse...

Há uma crise de liderança no Sporting que é avassaladora.

Como é possível que um director se envolva à pancada com o seu melhor e mais produtivo colaborador?

(Sofro imenso com o meu Sporting)

Saudações.

É quando a equipa parece começar a sair da crise que eles se envolvem à pancada.

Fogo!

Kimbanda disse...

Gosto de futebol, gosto dos jogos, aprecio jogadores enquanto desportistas, mas francamente, uma atrás de outra...
Não há clube, direcções, árbitros, e por aí fora que me convençam que vale a pena ficar chateado com alguma coisa. Eles ganham os milhões, eles estão por dentro das maiores trapaças eles são arruaceiros, eles vão a tribunal nunca se prova nada e nós pomo-nos a sofrer por tudo isso?
Neh, não são merecedores.
Cada vez mais a minha verdadeira equipa, e que também não fica livre de polémicas, mas aí sim vale a pena sofrer é a nossa selecção, porque mal ou bem, a todos nos representa.
(Isto é só porque estou de enxaqueca!)
Kandandu e um óptimo f.d.s.

lumadian disse...

Isto só é possivel num clube como o sporting!